Sobre

O papel da Economia Digital na dinamização do Interior

No âmbito de 40º aniversário do ISCTE-IUL, irá decorrer, no próximo dia 17 de Maio, pelas 14:30, a 5ª “Conferência Fora de Portas” com o tema – O Papel da Economia Digital na dinamização do Interior, que terá lugar no Auditório da ESTGV – Instituto Politécnico de Viseu.

No âmbito das comemorações dos 40 anos, o ISCTE-IUL propôs a antigos e atuais alunos, a colaboração dos mesmos para realizarem conferências de interesse local. Os Alumni ou atuais estudantes foram convidados para identificar 1 Tema, 1 Local, 1 Data e o Sr. Reitor do  ISCTE-IUL  comprometeu-se em sugerir um orador interno. Esta iniciativa do ISCTE-IUL – Conferências Fora de Portas – pretende contribuir para a transferência de conhecimento para a sociedade e vai ter lugar em vários locais de Portugal, e Viseu não será exceção.

Luís Nunes, alumni do ISCTE-IUL e Director de Marketing do grupo NYB decidiu responder ao desafio do ISCTE-IUL e organizar a conferência que se realizará em Viseu, subordinada ao tema do Papel da Economia Digital na dinamização do Interior.

A excelente qualidade das redes de comunicação digital em zonas como o Interior e Centro do país, aliada aos custos globais mais baixos, pode constituir uma janela de oportunidade para desenvolver e atrair população e empresas, cuja atividade assente ou possa desenvolver-se com base na Economia Digital.

Em articulação com as Instituições de Ensino Superior da região, pode identificar-se um importante eixo de produção de conhecimento, articulado com as empresas e com os polos de empreendedorismo das Universidades e Politécnicos.

Existem condições no Interior do país para dinamizar um modelo económico com mais futuro, maior atratividade para as gerações mais jovens e com um potencial de globalização que as redes digitais naturalmente oferecem.

Numa sociedade livre, caracterizada por uma economia de mercado, deverá ser possível articular políticas de desenvolvimento do território com condições e vantagens competitivas capazes de atrair agentes económicos e sociais.

À semelhança do que aconteceu nos primórdios da nacionalidade com a política de povoamento assente em polos de atração constituídos pelos núcleos monásticos, ou durante a Revolução Industrial com os núcleos fabris, acredito que as comunicações e a Economia Digital podem contribuir decisivamente para redefinir o futuro do nosso território e para a qualidade de vida da sua população.

Contamos com a sua participação.

Luís Nunes

Alumni ISCTE-IUL, promotor da conferência
Diretor de Marketing do grupo NYB